Estão abertas as inscrições para o projeto gratuito de Dança do Ventre Terapêutico! As vagas são destinadas à mulheres de todas as idades, interessadas na prática de uma atividade lúdica e dinâmica.

As aulas são ministradas por Ana Carla Maturucco, psicóloga e professora de dança do ventre há mais de 20 anos.

Acredito que a cidade precise e tenha público que goste da dança e que necessite melhorar a saúde mental.

Ana pratica a Dança do Ventre há mais de 20 anos, sua experiência em psicologia permitiu a integração entre as atividades. (Foto: Arquivo Pessoal)

As aulas tem o intuito de melhorar o condicionamento e auxiliar no envelhecimento saudável da população. Além de proporcionar uma atividade diferente das convencionais, ampliando o repertório dos alunos.

As inscrições devem ser realizadas diretamente na Casa de Cultura – Avenida Santo Antonio, 136 – das 14h às 17h.

Os encontros são semanais, todas às sextas-feiras, das 15h às 16h.

Mais informações através do telefone (14) 3434-1889.

Curiosidades

Qual a diferença entre Dança do Ventre e Dança do Ventre Terapêutica?

A professora explica que existe uma diferença entre as duas práticas.

A dança do ventre em si é uma dança árabe e são ministradas em escolas de dança. As alunas aprendem técnicas, ritmos árabes, coreografias, etc.

A dança do ventre terapêutica é feita por uma psicóloga formada e ela se utilizará dos movimentos da dança como ferramenta para acessar a parte emocional de cada participante. Sempre com rodas de conversa sobre temas como ansiedade, alegria, tristeza, raiva, depressão, e outros problemas emocionais, pois o psicólogo é apto e tem conhecimento e técnicas para lidar com essas emoções de forma leve e séria.


Confira essa e outras histórias da cidade no site da Solutudo Marília!

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E, se você conhece alguma história bacana da sua cidade e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

Avalie este conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui