Com as suspensão das aulas nas escolas públicas e privadas de todo o estado de São Paulo, os professores têm encontrado formas criativas para manter o contato e o aprendizado de seus alunos.

Esse foi o caso da professora Cícera Aparecida da Silva, que leciona para crianças de 3 anos em um colégio particular de Campo Limpo Paulista. Ela, juntamente com a equipe pedagógica do colégio, têm se esforçado para que o ensino das crianças não seja prejudicado por conta do isolamento imposto.

selfie da professora cícera, usando os cabelos soltos para a esquerda e usando uma camiseta azul, do colégio onde trabalha.
Cícera fica de prontidão durante todo o período de aula. (Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução)

“Todos os dias ligo o meu computador e leciono à distância durante o período normal de aula. Envio as atividades do dia e o seu direcionamento para os pais através de um grupo de WhatsApp. Também foi aberto um e-mail para contato. São formas de receber e responder às duvidas dos pais e de ter essa troca de experiências“, explica a professora.

Contação virtual

A professora explica que a contação de histórias é semanal e tem como objetivo manter os laços entre professora e aluno, ‘tia’ e criança. “É uma forma de ainda estarmos juntos, de nos fazer presentes com as crianças, como no dia a dia da escola.”

A história dessa semana é baseada na poesia do autor José Elias, chamada ‘A Casa e o Seu Dono’. “Escolhi a poesia porque estamos vivemos esse momento que todos dizem ‘fique em casa’, então passo pra criança que todas elas tem uma casa, um cantinho, mas que também há crianças que não tem casa, como é o caso de quem mora na rua”. Desta forma, segundo Cícera, também são passados valores morais e sociais.

São vídeos curtinhos, onde Cícera por meio da contação de histórias, mesmo na distância, mantém os laços com as suas crianças.

Eles são pequenos mas já entendem o que é dividir, o que é estar com os amigos e não brigar e sim brincar, cuidar. Então levamos esses valores.

Cícera ainda explica que o processo de ‘montagem’ do cenário foi bem simples: “as casinhas foram confeccionadas de EVA, para o suporte foi usado um pote plástico, uma fitinha e dentro das casinhas colocamos os personagens, que foram recortadas de um livro e foram tirados e colados ali”.

E assim a vida continua, e o ensino de nossas crianças também. Imaginem como os pais devem estar com suas crianças, podendo participar dessa fase tão linda e também de suas descobertas e aprendizados?

print da resposta de uma das mães para com a contação de histórias via whatsapp, realizada por cícera.
A professora acaba inspirando as crianças a contarem também suas histórias. (Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução)

Parabéns a todos os nossos heróis anônimos, que continuam levando esperança e inspiração todos os dias para as nossas cidades! 👏 E você, conhece ou convive com algum herói? Conta pra gente aqui embaixo nos comentários! Vamos espalhar boas notícias e inspirar a cidade! 🥰💜


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história inspiradora de Jundiaí e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui