A Corrida Inclusiva 2019 surgiu de uma proposta da Clínica de Fisioterapia e Reabilitação Pediatherapies, em parceria com a Prefeitura Municipal de Jundiaí. A ideia foi da Fisioterapeuta Coordenadora da clínica, Ana Paula Segli Bragion e da Psicóloga Gláucia Censi. Todos os anos a clínica realiza diversos eventos para unir as crianças com as famílias, e neste ano resolveram pensar num evento diferente em celebração ao Dia das Crianças, comemorado em 12 de Outubro.

A corrida é a primeira da cidade com o intuito de inclusão, tema muito atual e significativo para se debater. Já foram feitas outras corridas para crianças com deficiência física, mas não com esse objetivo, ou seja, uma corrida para crianças com deficiência física e intelectual que participarão em conjunto com outras crianças que não possuem diagnóstico. A finalidade do evento é que haja essa inclusão e integração de todas as crianças da região, através do esporte.

O evento é gratuito e será no sábado, dia 28 de setembro, das 9h às 12h. O CECE Dr. Nicolino de Luca, o nosso querido Ginásio do Bolão, dará espaço para a realização da corrida. Esse evento será importante para a cidade para unir a família e incluir uma atividade coletiva entre as crianças, sem distinção alguma.

A inclusão é muito importante em todas as idades, vamos levar nossas crianças para participar dessa “competição” saudável.

Participantes da corrida

Participarão crianças e adolescentes de 0 a 17 anos. As crianças de colo ou com limitação da rotina diária, podem correr com o papai carregando-a, por exemplo. “O intuito da corrida não é a competição, mas a integração dos participantes. Tudo uma grande brincadeira! Uma festa, comemoração.”, declara Faell Vasc, sócio proprietário da Pediatherapies.

As categorias da corrida são:

  • No colo do responsável;
  • Mãos dadas com o responsável;
  • Cadeira de Rodas (dependente e independente);
  • Andador;
  • Muletas;
  • Bengalinhas;
  • Walking;
  • Independente.

As categorias existem, mesmo que a ideia seja incluir, deve-se igualar a todos, assim como é feito nos jogos Paraolímpicos. Se na mesma bateria separássemos por idade e não por patologia ou não-patologia, teríamos uma bateria desigual. Sendo assim, cadeirante corre com cadeirante, crianças sem patologia, corre com outras crianças sem patologia e assim por diante. Todos que participarem receberão premiação, mantendo a proposta desta e das próximas corridas, de não trabalhar com a competitividade, mas sim com a diversão e integração através da inclusão e do esporte.

Quem vai participar?

As inscrições se encerraram no dia 14/09, porém aqueles que tiverem interesse em ir assistir ao evento, serão muito bem-vindos e poderão aproveitar várias atividades que serão abertas ao público.

Pessoas com deficiência no Brasil

Segundo o Censo Demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em nosso país existem mais de 45 milhões de pessoas com alguma dificuldade para ver, ouvir, se movimentar ou algum tipo de incapacidade mental. Dentre essas pessoas, cerca de 12,5 milhões de pessoas possuem grande ou total dificuldade com essas habilidades, e são consideradas pessoas com deficiência.

Em conclusão, vemos o quanto a inclusão dessas pessoas é importante para uma boa convivência em sociedade. É necessário oferecer oportunidades para que jovens e adultos com deficiência possam participar ativamente dos diferentes espaços sociais e democratizar o acesso a essas pessoas. Vamos incentivar esses eventos na cidade?

Serviço

Corrida Inclusiva 2019

  • Data: 28 de setembro, sábado
  • Horário: das 9h às 12h
  • Local: R. Rodrigo Soares de Oliveira, s/n – Anhangabaú

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Jundiaí e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui