Você já deve ter ouvido falar do Guinness Book, o famoso ‘Livro dos Recordes’, né? 📖 Idealizado em 1951, e publicado pela primeira vez em 1955 na Grã-Bretanha, o Guinness é o ‘lugar oficial’ onde todos os grandes feitos, humanos ou da natureza, são registrados: a ave mais veloz do mundo, o salto mais alto de paraquedas já realizado pelo homem, e até recordes mais ‘curiosos’, como a maior quantidade de caramujos já colocada em um rosto. 🙈

Nós aqui da Solutudo adaptamos o ‘Guinness’ para a nossa realidade, e semanalmente publicaremos aqui em nosso portal os ‘recordes’ de nossa Itupeva! 🤩 Afinal, quem não gostaria de saber qual a rua mais longa da cidade? Ou qual o morador mais velho de Itupeva? 👵👴

E estreamos hoje o nosso Guinness Itupeva com a casa mais antiga da cidade ainda de pé. 🏠 E aí, já sabe qual é? 🤔

É claro que é o Casarão!

Siiim, eu não sei se você sabia, mas o Casarão que serviu de sede da famosa e importantíssima Fazenda Nossa Senhora do Monte Serrat, é a casa mais antiga da cidade, e sem dúvidas uma das primeiras construções aqui de nossa cidade. 🏆 Construída com taipa de pilão pelo fundador da fazenda, Francisco de Paula Leite de Barros, no início dos anos de 1800, ela possui mais de 800 metros quadrados e é considerada uma das maiores construções do período colonial em terras paulistas. 👏

(Foto: Fabio Afonso/ Reprodução)

A importância e influência dessa fazenda eram notórios. A sede da fazenda, apesar de seguir o típico estilo de uma casa bandeirista, ela tinha lá seus toques de requinte francês: seus jardins, sua arquitetura e até os vidros coloridos de suas janelas, importados da França. Sua localização também é privilegiada, no alto de um monte, com vista para o Rio Jundiaí.

Carta topográfica da região do Monte Serrat na primeira metade do século XX, com algumas das estruturas da Fazenda ainda preservadas. (Foto: Elis Salles/Reprodução)

Com o passar das décadas, a casa foi também pioneira em outros aspectos: recebeu antes de outras água encanada, luz, banheiros, comodidades essas que, segundo o autor José Caleffi, eram oferecidas também aos colonos da fazenda.

Leia também: Encantos de Itupeva – você conhece esses casarões históricos da cidade?

Na década de 1940, parte das terras da fazenda já havia se transformado no bairro de mesmo nome – apontado, inclusive por historiadores, como até mais importante que o próprio bairro de Itupeva à época.

Sede da Fazenda Monte Serrat em 1997. (Foto: Reprodução)

Antes de nós

No alto daquele pequeno morro, e com mais de 200 anos de história, o Casarão da Monte Serrat já viu muuita coisa acontecer: do seu início humilde, com o enriquecimento proporcionado pelas plantações de açúcar, ao progresso trazido pelo café, e posteriormente o descaso com o passar do tempo – e quase ‘sua morte’, com um incêndio -, a construção acompanhou Itupeva em seus primeiros passos e está ali, firme e forte, até os dias de hoje, como lembrança de um passado grandioso!

Bônus!

Nesse vídeo aqui embaixo você confere como era a Fazenda Nossa Senhora do Monte Serrat em 1928, comprada havia 9 anos por Vicente Tonolli – o oitavo dono da propriedade:


E aí, se surpreendeu com esse ‘recorde’ de Itupeva?😮 Já sabia dessa história, ou não? 😅 Conta pra gente aqui embaixo nos comentários! Ah, e não deixe também de nos sugerir recordes aqui da cidade! Quem sabe não falamos sobre ele aqui? 🤗💜

Fontes: Elis Salles (1 e 2), Grupo ‘Memórias Antigas de Itupeva‘, Livro ‘Memórias de Itupeva’ e Revista ASBRAP.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história inspiradora de Itupeva e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: jornalismo.itupeva@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui