Imagine você, se existisse aqui na cidade um projeto de inclusão que, pelo esporte, proporcionasse a todas as pessoas, independente da idade ou capacidades, uma melhor qualidade de vida e a oportunidade de perseguirem o sonho de serem atletas. Seria demais, não é mesmo? 🤩 E, bom, não sei se você sabia, mas é que há 6 anos que esse projeto dos sonhos existe aqui na cidade! 👏

O PEPT (Projeto Esporte Para Todos) foi criado em 2014 para atender e preparar atletas adultos da natação e do atletismo para competições. A criadora e responsável pelo projeto, a professora de educação física Jane Aparecida Bergantin, conta que na época em que iniciou os trabalhos com os atletas do PEPT, dava aulas também na APAE. “Em 2016, passei no concurso público da prefeitura e foi aí que me dediquei totalmente ao projeto”, afirma.

(Foto: PEPT/ Reprodução)

É pra todo mundo

Foi a partir de 2016, com a dedicação exclusiva de Jane ao PEPT, que o projeto cresceu e passou a oferecer mais modalidades e a atender pessoas de todas as idades. Atualmente, no PEPT participam cerca de 60 alunos com os mais diversos tipos de deficiência, seja motora, visual, intelectual, auditiva ou múltipla. “Podem participar crianças a partir de dois anos até idosos, sem limite de idade”, complementa Jane.

E os treinos são todos realizados aqui mesmo em Itupeva, em diferentes pontos da cidade. O atletismo, por exemplo, é no Parque da Cidade, como também o ciclismo e a bocha; a natação é na Sociedade Beneficente Recreativa Itupeva; a ginástica é na Chácara do Abobrinha e o tênis é no Live Tennis.

Orgulho itupevense

Desde sua criação, foram conquistados importantes resultados nas mais diversas competições, regionais, nacionais e até internacionais! “Todos os anos, os atletas da natação e do atletismo participam dos Jogos Abertos e dos Jogos Regionais, e já temos diversas medalhas nessas competições. Também temos várias participações com medalhas nos Jogos Mundiais de Verão, nos Jogos Latino-Americano e Sul-Americano das Olimpíadas Especiais”, enfatiza a responsável.

E entre tantas joias do programa, com participações expressivas em competições renomadas, há uma em especial que brilha nas disputas organizadas pelo Comitê Paralímpico: é o Ricardo Novais Santos Carlos, deficiente visual, que esteve recentemente presente no Open, competição internacional de atletismo do Comitê.

Para mim é gratificante não apenas pelos resultados, mas principalmente pelo fato de me sentir incluso. Esse é o objetivo do esporte: servir de ferramenta de inclusão e mostrar que todos nós conseguimos chegar longe.

Apoie você também!

Desde 2018, o PEPT conta com despesas extras por conta da necessidade de se criar uma Associação. Jane explica que, apesar do programa fazer parte da Secretaria Municipal de Esportes, a associação foi necessária por conta das normas do Comitê Paralímpico para a participação nas competições da entidade. “Hoje temos custos com contador e algumas taxas, então pensamos em formas das pessoas também nos ajudarem, como as rifas que às vezes fazemos”, comenta.

Então já sabe, né? Você pode demonstrar o seu apoio e torcida pelos atletas do programa de diversas formas! De assistir aos treinos e competições, e acompanhá-los pelas redes sociais, até participar das ações e eventos em prol do projeto, todo apoio é muito bem-vindo! 🙌 ☺

(Foto: PEPT/ Reprodução)

Projeto Esporte Para Todos (PEPT)


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem alguma informação bacana de Itupeva e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: jornalismo.itupeva@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui