Você também pode ouvir este conteúdo! 🎧

Nunca ouvimos e vimos tantas notícias tristes sobre a perda de amigos, parentes e pessoas do mundo todo, mas também nunca ouvimos e vimos tantos movimentos de solidariedade, bondade e altruísmo como estamos vendo neste último ano. Estamos presenciando o lado altruísta do ser humano, que significa fazer o bem e a caridade sem exigir nada em troca.

A Psicologia Positiva tem como um de seus pilares o estudo das virtudes e forças pessoais. A partir de uma pesquisa feita com cerca de 200 culturas diferentes, durante três anos, os pesquisadores Martin Seligman e Christopher Peterson listaram 24 forças pessoais que são universais. Uma dessas forças é a Bondade/ Generosidade, que definiram como a força de que o indivíduo tem de estar disposto a prestar um favor, tendo prazer em praticar boas ações, ainda que não conheça o favorecido¹. Por mais que o ser humano seja considerado como individualista e egoísta, todos nós temos uma medida de bondade.

Felicidade em fazer o bem

Estudos mostram que a atitude altruísta e pessoas que fazem trabalhos voluntários, por exemplo, têm maiores chances de viver mais e ter menos depressão. Ações altruístas ativam em nosso cérebro a percepção relacionada à felicidade.

Você já deve ter tido a sensação de felicidade e bem-estar após fazer uma boa ação. Ficamos até orgulhosos de nós mesmos. E é para ficar!!! Você também deve ter tido a sensação de que foi mais ajudado do que ajudou e isso, muitas vezes, é verdade.

Portanto, vamos praticar o bem! Mas, por onde começar?

Comece ajudando um vizinho, doando sangue, participando de trabalhos voluntários, contribuindo com entidades e projetos sociais ou fazendo uma campanha de alimentos. Use sua criatividade e bondade! Conheça os projetos sociais que existem em sua cidade.

E não posso deixar de falar de um novo projeto que está acontecendo em Jundiaí que é o projeto Mães que Acolhem. São psicólogas que se uniram para ajudar os órfãos da Covid – adolescentes, crianças e bebês que perderam seus pais para a doença e ficaram em situação de vulnerabilidade. Que ação linda!!!

Leia mais: Projeto ‘Mães que Acolhem’ ajuda órfãos da pandemia em Jundiaí

Como essa, nossa cidade está repleta de ações que você pode ajudar e vão fazer você sentir-se bem melhor. Que tal dar uma pesquisada e começar ajudar hoje mesmo?

Até a próxima!

¹ Trecho do livro Educação Emocional Positiva, de Miriam Rodrigues.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui