O Fundo Social de Solidariedade de Botucatu utilizou parte de seu estoque de lençóis, tecidos e elástico arrecadados, para a produção de máscaras. A iniciativa teve como principal objetivo equipar os agentes ambientais da Cooperativa que trabalham na separação de materiais recicláveis no Aterro Sanitário da Cidade.

As máscaras foram produzidas por costureiras e professoras de artesanato de Botucatu, que de forma solidária e gratuita, confeccionaram mais de 400 unidades do material.

“Tínhamos aqui uma boa quantidade de tecido tricoline e com a ajuda desses profissionais pudemos enviar a cooperativa que trabalha no Aterro esse material de proteção. Agradeço as costureiras voluntárias Dulce, Ana, Isabel e Jéssica e as professoras Dora, Heloísa e Rute pelo lindo gesto de cidadania e amor ao próximo”, afirmou Pida Pardini, Presidente do Fundo Social.

Além da quantidade recebida pelos agentes da cooperativa, outra parte das máscaras será utilizada por servidores municipais que trabalham com o atendimento ao público.

Dicas para utilização de máscaras:

Para ser eficiente como uma barreira física, a máscara caseira precisa seguir algumas especificações. É preciso que a máscara tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face. E mais uma informação importante: ela é individual. Não pode ser dividida com ninguém. As máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: bianca.camargo@solutudo.com.br

5/5 - (3 votes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui