Desenhar não é uma tarefa fácil exige técnica, dedicação, experiência e um pouco de dom natural. Quesitos que não faltam para o estudante Leonardo Ferreira Bossa, 16 anos, que esbanja talento.

Apesar da idade ele vem surpreendendo amigos e parentes produzindo retratos realistas e trabalhos surrealistas com lápis de cor.

Bossa despertou o talento para o traço ainda criança, e desde então recebeu apoio da família para desenvolver a habilidade. “Sempre gostei de desenhar e desde que comecei venho trabalhando para desenvolver técnicas e conquistar estilo próprio”, diz.

Bossa desenhista
Leonardo Bossa, desenhista botucatuense ilustrando e pitando

Para atingir o sonho de trabalhar com arte e cursar futuramente a faculdade de designer, o jovem iniciou um curso de desenho aos 12 anos, com a professora Juliana Vasconcellos. “Faço arte desde muito pequeno, entretanto a maioria das técnicas aprendi através do curso. Estou bastante satisfeito com o caminho que estou trilhando”, explica.

Além de talento natural, técnicas desenvolvidas em aulas o artista acrescenta que o material também é importante para o resultado final de suas obras. Citando o lápis de cor “prismacolor”, como parte fundamental do seu processo de criação.

As obras de Bossa esbanja talento e encanta amigos e emociona a família, que aliás, enxergam no jovem grande potencial para a arte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui