Esse conteúdo é um oferecimento da Univem Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

Dia 20 de Novembro é o Dia da Consciência Negra. A data foi escolhida por ter sido o dia da morte do líder quilombola Zumbi dos Palmares. É uma data importante que lembra a luta dos negros contra a discriminação racial e a desigualdade social e tem o intuito de reflexão. Nós separamos 5 botucatuenses que inspiram, seja na arte, na caridade, na educação ou até mesmo na memória da nossa cidade.

Tony, o artista que pinta quadros com a boca

Antônio Luiz Martins, mais conhecido como Tony, é o tipo de pessoa que de longe você sabe que tem muito a ensinar. Nasceu e morou a vida toda em Botucatu, onde teve uma juventude movimentada, sempre independente. Aos 18 anos já era funcionário público da Unesp-Lageado. Tinha tantos prazeres: o futebol, o violão, os amigos e a vida boêmia, mas isso mudou drasticamente: em novembro de 1991, aos 26 anos, Tony sofreu um acidente de carro e teve a notícia de que havia ficado tetraplégico. Seus movimentos eram apenas do pescoço para cima. Daí em diante aconteceriam grandes mudanças. A maior delas, aconteceria dentro dele. A arte precisou entrar na vida de Tony como fisioterapia e foi nela que ele encontrou forças para seguir. Atualmente ele faz sucesso com os quadros que pinta com a boca, além de dar aulas de pintura. Clique aqui para conhecer a história completa.


Vanessa Marques, da caridade para a caridade

A diarista Vanessa Marques, teve uma criação disciplinada na Casa das Meninas de Botucatu, onde passou boa parte de sua infância e adolescência. Período em que acompanhava as freiras que atendem na instituição na divisão de alimentos e no auxílio aos mais necessitados. Essa experiência ela garante que nunca esqueceu e passou a aplicar no seu dia-a-dia. Atualmente Vanessa acompanha inúmeras famílias que se encontram com dificuldades. Ela atua em uma rede de apoio que auxilia com mantimentos e serviços centenas de pessoas em Botucatu. Clique aqui para conhecer a história completa de Vanessa.

Vanessa solidariedade

Juberto Galdino usou as dificuldades da sua vida para ajudar mais de 20 mil pessoas

Juberto Galdino, nasceu em Botucatu. De família muito simples, a Casa dos Meninos foi seu lar por 14 anos. Morou em Curitiba, por um período, onde começou a participar de projetos, virando ativista social, lutando pela prevenção às drogas e ao combate à fome e a miséria. Em retorno a Botucatu, em 2017, Juberto fundou o Grupo REAGE que atua no município em prevenção às drogas, organizando eventos, dialogando com as comunidades, levando aulas de teatro, hip-hop e fotografia para as periferias. O grupo voluntário já atingiu mais de 20 mil pessoas nesses últimos três anos. Clique aqui e conheça a história completa de Juberto.


Kalé, o primeiro negro a jogar futebol no Japão é botucatuense

Muitos atletas saíram aqui da “terra dos bons ares”, mas um deles teve um papel muito importante na história do futebol Japonês. O ex-jogador brasileiro Dorival Carlos Esteves, mais conhecido como Kalé, tornou-se o primeiro jogador negro a disputar uma partida por um time de futebol japonês. Kalé nasceu em Botucatu, iniciou a sua carreira no time da Ferroviária ainda criança e ali se tornou profissional. Recebeu o apelido de Kalé por conta de sua semelhança física com Pelé. Foi contratado pelo Juventus, onde atuou com importantes nomes que jogaram pelo time da Mooca, emprestado ao clube de São Caetano do Sul, se destacou, retornando ao Juventus para ser contratado pelo Yanmar Diesel, que hoje se chama Cerezo Osaka, um dos principais times do Japão. Em 1968, já na sua estreia, o futebolista marcou um gol pelo time. Clique aqui para conferir a história completa de Kalé.


Uderval percorre a cidade com um sorriso no rosto

Ele é um personagem muito conhecido pelos botucatuenses, e isso não é por acaso. O sorriso estampado no rosto e a simpatia no jeito de tratar o próximo são características que fazem de Uderval Marcelo, um simpático e reconhecido cidadão da nossa cidade. Uderval é leiturista da CPFL há quase 15 anos, e é reconhecido por onde passa, o que poucos sabem é que, por trás deste homem, há uma marca impressionante: diariamente ele anda cerca de 25Km! Uderval nos inspira pela sua alegria e sua sensibilidade em tratar as pessoas com carinho e atenção. Ele é mais um personagem que faz de Botucatu, uma cidade única. Clique aqui para conhecer melhor a história do Uderval.

E você? Conhece mais algum botucatuense inspirador? Conta pra gente!


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br


Esse conteúdo é um oferecimento da Univem Botucatu, empresa madrinha que apoia as boas notícias de Botucatu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui