Maria Conceição da Silva, carinhosamente apelidada de Coca, não consegue ficar parada e sua energia reflete em toda a cooperativa de reciclagem de Botucatu. Sentada na “mesa da presidenta”, nome dado pelos colegas, conta com muito orgulho sua trajetória na cooperativa.

“A reciclagem sempre me atraiu.” diz ela, com um sorriso satisfatório.

Sua jornada em Botucatu teve início em 2002. Nascida em Pernambuco, já havia trabalhado com vendas e com reciclagem antes de se juntar à cooperativa, que teve início em 2004 com um grupo de pessoas que trabalhavam no antigo lixão da vila real, com apoio da prefeitura.

Começou trabalhando na esteira, mas de tão “elétrica e não conseguir ficar parada”, trocou e foi para a retirada dos materiais.

Atualmente está no cargo de presidente, e ganhou a votação por dois anos seguidos. E quem vê o título de presidente mal sabe o quanto ainda trabalha! Coca sempre destemida e corajosa, vai atrás dos fornecedores e dos compradores. “Tem que ir atrás sim, peço mesmo!” Além do trabalho burocrático, ainda participa nas coletas quando pode.

Eu tenho prazer do que eu faço, pra mim é uma honra, é um trabalho digno.

A maior parte dos trabalhadores da seleção são mulheres, e são defendidas com unhas e dentes pela mãezona. “São minhas crianças”, é assim que são carinhosamente chamados por Coca.

“É um trabalho que muitos não valorizam, mas pra gente, se você soubesse o valor que tem… Nós somos uma família e essa família tem que crescer.”

Com muito orgulho no que faz, Coca escolheu estar ali fazendo o seu trabalho. Ela e os cooperados sabem o quão importante a cooperativa é, e se sentem realizados com isso. E assim como ela, desejam que essa família só aumente e se una cada vez mais.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

4.8/5 - (25 votes)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui