Esse conteúdo é um oferecimento da Proeste, empresa referência no segmento automotivo e que apoia as boas notícias em Botucatu.

Mudar de país, pode ser uma radical transformação de vida, mas isso não foi problema nenhum para o botucatuense Guilherme Faria, que há 3 anos se mudou para Dublin, capital da Irlanda. Tudo começou com a ideia de um intercâmbio apenas para estudar inglês e que permitisse que ele trabalhasse nas horas vagas.

“Sempre ouvi dizer que era fácil achar emprego em restaurantes no exterior, então contei como se já tivesse uma vantagem por ser formado em gastronomia no Brasil.”

Malas prontas, aquele aperto no peito ao despedir-se da família, mas a certeza era que ele queria conhecer novos horizontes. Após chegar na Irlanda, em 2017, e estando a 9.392 km de distância de Botucatu, o botucatuense fez valer a viagem. Depois de 3 meses conhecendo o país e estudando inglês, ele conseguiu um emprego em um café, como lavador de pratos.

“E se eu posso complementar com algo? É que sem dúvida essa foi a melhor e mais louca experiência da minha vida, muito difícil, as vezes, ficar longe da família e tal, mas quando você começa a viajar, conhecer culturas, sabores, tudo com o seu esforço, você percebe que tudo vale a pena.”

Comecei nesse café lavando louça e fui conquistando meu espaço, fazendo um bom trabalho, aprendendo e mostrando o que eu já sabia. Atualmente, o dono desse café, está abrindo uma nova unidade e eu sou o chef coordenador dessa nova cozinha. Conta Guilherme, com felicidade.

De mãe para filho

O Cozinheiro, conta que se inspirou na mãe na hora de escolher a profissão:

“Minha mãe é a melhor cozinheira que eu conheço, ela tem uma mão extraordinária pra cozinhar, isso sempre me fez amar a comida, e amar a ideia de que eu poderia fazer as pessoas sentirem a mesma coisa que eu sentia quando minha mãe cozinhava, foi quando eu percebi que gostaria de me aperfeiçoar e me tornar um chef de cozinha.”

A imagem pode conter: 2 pessoas, incluindo Guilherme Faria, pessoas sorrindo, barba e close-up
Guilherme e Silmara Faria. Mãe e inspiração para o menino do interior.

Não pude deixar de perguntar para o Gui, quais as diferenças e as principais semelhanças de Botucatu e Dublin:

“A principal diferença é o tempo, Botucatu é mais quente sem dúvida, aqui em Dublin a temperatura mais quente é em torno de 25º no verão. Uma coisa bem parecida é a natureza, o verde e a paz que Botucatu sempre me passou.”

Me descobrindo e descobrindo o mundo a cada dia que passa.

Lindo né! Muito sucesso a esse passarinho Botucatuense. E se você quer acompanhar os passos do Guilherme e conferir as fotos maravilhosas que ele tira Brasil afora, então é só segui-lo no Instagram @guillefaria.


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br


Esse conteúdo é um oferecimento da Proeste, empresa referência no segmento automotivo e que apoia as boas notícias em Botucatu.

5/5 - (24 votes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui