A realização de um sonho não tem idade para acontecer. Mateus Martins, sabe bem disso. Hoje, aos 24 anos, o botucatuense trabalha como desenhista técnico no Grupo Caio Induscar, mas começou a trabalhar aos 9 anos, por conta da sua paixão por música:

“Desde pequeno eu era fascinado por música e instrumentos musicais. Tanto que construí a minha própria bateria, com latas velhas de tinta.”

Mateus aos 8 anos tocando a bateria de lata que ele mesmo construiu.
Foto: arquivo pessoal

“Mas comecei a sonhar grande, queria uma de verdade. Eu tinha um amigo que estava vendendo a dele, mas era muito cara e meu pai me disse que ele não podia me dar aquela bateria, pois nós não tínhamos dinheiro.”

Mateus disse que era criança, no entanto ele conseguia entender a situação. Ficou pensando no que fazer para conseguir o dinheiro para comprar a bateria. Teve a ideia de ir até a sorveteria do seu bairro e pedir para começar a vender picolés na rua.

“No começo, era calor, eu vendia bem, mas no frio vendia quase nada.”

Depois de três meses, trabalhando todos os dias por meio período, Mateus conseguiu comprar a tal sonhada bateria.

“Eu me lembro exatamente do dia que fui buscá-la. A felicidade era imensa. Senti o sabor de trabalhar e conquistar.”

“Devo muito essa experiência aos meus pais que me incentivaram, e permitiram o conquistar e não o simplesmente ganhar. Vou levar isso para minha vida toda e com toda certeza foi um dos pontos cruciais na construção do meu caráter, perseverança de tudo que já conquistei e ainda irei conquistar.”

Aos 24 anos, o botucatuense trabalha como desenhista técnico no Grupo Caio Induscar


Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você tem uma sugestão e quer ver ela ela aqui, entre em contato pelo e-mail: bianca.camargo@solutudo.com.br

4.9/5 - (302 votes)

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns meu amor, tenho muito orgulho de você, diariamente vejo seus esforços,o quanto você é batalhador, guerreiro e tem caráter único, sou muito grata a Deus pela sua vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui