A profissão de bombeiro é uma das mais respeitadas na sociedade. Com força e coragem, eles se arriscam para salvar vidas e estão preparados 24 horas por dia para salvar vidas.

Um dos heróis do Corpo de Bombeiros de Botucatu é o Sargento Ferrari, que com 24 anos de carreira coleciona momentos inesquecíveis na profissão. 👨‍🚒🔥

Sargento Ferrari. (Foto: Nathan Corte)

Da computação para a PM

Em sua juventude, queria trabalhar com a computação. Pensava em mexer com análise de sistemas, programações… Mas, por ideia de um grande amigo, fez um concurso de PM, e acabou passando.

Após passar no concurso, aos 20 anos, teve que se adaptar com a rotina da escola militar e suas regras.

“Tinha horário para acordar, para tomar café da manhã, almoçar, pra jantar, pra se apresentar, pra dormir, e assim por diante. ”

Se tornando bombeiro

Em 2002, quis fazer o teste para o Corpo de Bombeiros. Passou, e em 2006 saiu a tão aguardada transferência. Entrou como Soldado, na cidade de Botucatu, depois passou 5 anos trabalhando em Lençóis Paulista. Após isso, passou no concurso de Cabo e passou por várias cidades, até retornar para Botucatu e passar também, no concurso de Sargento.

Estátua da frente do Corpo de Bombeiros de Botucatu. (Foto: Nathan Corte)

Uma história marcante

Em conversa, Sargento Ferrari conta um dos momentos mais marcantes de sua carreira, que aconteceu em 2018, no Rio Bonito.

Em uma tarde de um fim de semana de lazer com a família, Sargento Ferrari observou um movimento grande de pessoas e avistou um homem andando de jet ski, que após uma manobra arriscada fez a vítima cair do veículo e pedir socorro.

Com muita cautela, o Sargento pegou um colete e uma boia e foi nadando até a vítima para fazer seu resgate e salvar do afogamento. Quando se aproximou, jogou o colete para que o homem não afundasse, já que a profundidade estava perigosa.

“E o que acontece no Rio Bonito: onde coloca os barcos, onde tem lancha e barco… Ali, andou 50 metros já afunda, já dá a nossa altura, que é por volta de 1,70 cm”

Após chegar na beira do rio, o Sargentou observou que a vítima estava com colete, porém não a ideal para o seu tamanho, o que se torna arriscado para quem for fazer alguma atividade com água.

“Fica a dica: quando for andar de jet ski, de lancha ou barco, usar o colete apropriado pro seu peso.”

Parte de água do Rio Bonito. (Reprodução)

Homenagem ao herói

Devido ao ocorrido, a vítima agradeceu e dá testemunhos sobre sua salvação, e a Câmara Municipal de Botucatu homenageou o Sargento, com uma medalha, que é a Láurea da Polícia Militar de 1º grau, que é dada como forma de honraria para agradecer o mérito e destemor dentro da profissão.

“Isso é uma honraria para nós e uma satisfação de atendimento ao público”

Exemplo de láureas da Polícia Militar de São Paulo. (Glaucia Vieira)

Futuro

A 4 anos de sua aposentadoria, Sargento Ferrari guarda com carinho essa honraria e as grandes memórias de sua jornada. Com experiência, ele aconselha o que deve fazer o jovem que pretende se tornar bombeiro um dia.

“Gostar da área militar, estudar e fazer um curso. É possível entrar na Polícia Militar de duas maneiras: prestar concurso para Soldado da PM ou entra para a Academia do Barro Branco, aí a escolha é do jovem. Após entrar deve se dedicar, ser humilde e amar a profissão.”

Sargento Ferrari. (Foto: Nathan Corte)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui