Você já pensou em sair do seu país para morar na Islândia?

A jovem botucatuense Nathalya Oliveira mora há quase 1 ano no país e conta um pouco sobre a sua história, as diferenças culturais e também curiosidades da Islândia que poucos sabem. 🤔

Do Brasil para o mundo 🌎✈️

Nathalya tinha saído de Botucatu para estudar em Florianópolis-SC, mas trancou o curso e foi passar uma temporada trabalhando nos EUA, onde ela conheceu seu atual companheiro que é islandês!

“Nossa história foi meio que uma saga, porque no dia que eu ia embarcar para visitá-lo fecharam as fronteiras por causa da pandemia, precisei voltar pro Brasil e fiquei ‘presa’ por 6 meses até conseguir uma autorização para entrar no país como companheira dele. E essa visita acabou se estendendo e acabei ficando de vez.”

Impacto cultural

Em terras islandesas, Nathalya teve que lidar com as diferenças culturais. O país ocupa a 1ª posição de países mas seguros do mundo, segundo o relatório de 2021 da Global Peace Index.

Segura para caminhar na rua sozinha, ela percebeu o impacto da segurança até entre as crianças.

As crianças também são super independentes, desde bem pequenas pegam ônibus sozinhas, andam com celulares e patinetes elétricos, largam brinquedos na rua e ninguém mexe!

Um país excêntrico

Morando em Njarðvík, uma vila com menos de 5 mil habitantes, Nathalya mora em uma casa que foi construída sobre um campo de lavas, há 20 minutos de distância de um vulcão em erupção! 🌋

Todos os cenários aqui parecem que saíram das aulas mais absurdas de geografia como os geysers, piscinas naturais de água vulcânica, praias de areia preta, cavernas de gelo, cachoeiras gigantes de água cristalina, lagoa azul de água termal, cânions subaquáticos que ficam na divisão das placas tectônicas da Eurásia e América do Norte…”

Nathalya posando com vulcão ao fundo

Dia a dia na Islândia

Em seu perfil no Instagram, @naonathalya, ela divulga sua rotina trabalhando na Blue Lagoon, que é o resort mais famoso do país, e explorando novas paisagens, com lindas fotos. O que mais impressionou Nathalya, foi o show mágico das Auroras Boreais! 🌌

Saudades e planos 💭

O que ela mais sente saudades do Brasil é da família, dos amigos e da comida brasileira. Ela percebeu que as relações na Islândia são muito diferentes do que na terra natal, e mantém contato com suas amizades pela internet, mas não faz planos de voltar.

Nathalya também já conheceu a Alemanha, Portugal e a Irlanda, mas não vê a hora de conhecer novos lugares e culturas. Enquanto isso, ela curte as belezas da Islândia, que é referência de segurança, igualdade e respeito.

A praia de areia preta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui