Animais são só amor e, graças a quarentena, estamos passando mais tempo com nossos bichinhos em casa. Você já teve dúvidas sobre como manter a higiene do seu pet neste “período de álcool em gel”?

Pensando nisto, separamos algumas dicas sobre cuidados que devem ser tomados com nossos pets.

Perguntas frequentes

Nosso pet pode adquirir a doença ou transmitir para humanos?

Ansiedade canina: saiba como o distúrbio pode afetar a saúde do ...
(Foto:G1 Globo/Reprodução)

Segundo a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), não existem registros que apontem esta possibilidade. Estão sendo feitos testes para analisar se os animais de estimação podem ou não ser uma fonte de disseminação do vírus.

Porém é fundamental que, se o dono estiver com sintomas da doença, se isole do pet, principalmente se há mais pessoas na mesma residência. Se você mora sozinho com o animal de estimação, como ainda não há comprovação de que ele possa contrair a Covid-19, você pode continuar mantendo contato com ele.

Posso levar eles para passear?

Dicas para passear com o pet | Rede Família de Televisão
(Foto:RedeFamilia/Reprodução)

Sim! É de extrema importância estar vigilante quanto as necessidades de seu pet. Porém também é fundamental que a pessoa não esteja contaminada pelo vírus, e que não tenha contato com outras pessoas.

Além de evitar que o passeio seja longo. No máximo 10 minutinhos e volta para casa. O tempo que o cachorro deve levar para fazer suas necessidades fisiológicas. Lembrando de limpar as patinhas com álcool em gel ao retornar para casa.

Será que eu posso levar meu pet ao veterinário?

Plano de saúde para pets custa a partir de R$ 27; saiba como ...
(Foto:Veja Abril/Reprodução)


Somente em momentos de extrema urgência. No momento o recomendado é evitar ao máximo contato com outras pessoas. Apenas leve seu animalzinho em casos que sejam realmente necessários.

Se for o caso simples tente adquirir o serviço de Delivery de algum medicamento, ou atendimento online.

E sobre a higiene do nosso animal?

Conheça seis passos para o banho que evita dermatite nos pets | Em ...
(Foto:Em Tempo/Reprodução)

Não tem problema nenhum em cuidar da higiene do seu animal em casa porém existem algumas recomendações feitas pela orientadora Claudia Matos a serem seguidas:

• Escolha bem o horário do banho no cachorro. Por ser também um momento cansativo para o tutor e o pet, procure momentos em que ele está mais cansado e tranquilo, assim oferecerá menos resistência ao banho;

• Ao escolher o local do banho, alguns detalhes são importantes: tenha certeza que o pet não vai tentar fugir, cair ou se machucar. Tenha por perto todos os produtos necessários para a higiene, lembre-se de utilizar produtos específicos para pets. Se for dar banho no chuveiro, dê preferência ao chuveirinho, por ter maior precisão e sempre mantenha as patinhas no chão, para não assustá-lo;

• É importante ter cuidado com a temperatura da água, não devendo ser fria ou muito quente para não causar choque térmico ou assustá-lo. O ideal é mantê-la morna;

Reprodução: site giphy

• Proteja as orelhas do pet com algodão, para evitar a entrada de água no ouvido e amenizar o incômodo para o pet durante o enxágue da parte externa das orelhas;

• Comece pela região do corpinho e pescoço e só depois lave a cabeça do pet, para ele não se assustar. Quando for molhar a cabeça durante banho, use as orelhas para ajudar a tapar a entrada dos ouvidos como uma proteção extra para essa região sensível;

• Para o rostinho, não molhe-o diretamente. Para não o assustar, utilize uma toalha molhada com água, em seguida utilize outra com um pouquinho de xampu e, para finalizar utilize outra toalha úmida apenas com água;

• Atenção às dobrinhas, elas devem receber atenção especial na hora da limpeza para não causar mau cheiro ou até infecções na pele;

• Lembre-se de retirar totalmente os produtos com água abundante;

• Após o banho seque-o completamente, é muito importante que não fique nenhuma região úmida. Em caso de uso de secador, utilize a temperatura morna para evitar queimaduras e desconforto do pet.

É importante ainda”, ressalta a OIE, “que a epidemia do Covid-19 não resulte em medidas inadequadas contra animais domésticos ou selvagens, que possam comprometer seu bem-estar e saúde ou ter um impacto negativo na biodiversidade”.


Confira essa e outras histórias da cidade no site da Solutudo Birigui!

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Birigui e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui