No último sábado, o Dragão se tornou o primeiro time brasileiro a conquistar o Interligas, torneio que une clubes das ligas brasileira e argentina – as mais importantes da América do Sul.

E o título veio de forma invicta! Depois de uma campanha impecável frente a fortes concorrentes ao caneco, o Bauru Basket disputou a final contra os argentinos do Comunicaciones e faturaram mais uma conquista para a nossa cidade!

Hoje, como forma de celebrar a vitória do Dragão de Bauru, vamos relembrar a trajetória do time na competição até a finalíssima. E, porque não, também entender melhor o que é esse torneio, que muita gente nem sabia que existia!

via GIPHY

Torneio Interligas

2019 marcou o retorno da competição, que estava em um hiato desde 2012. Em sua quarta edição, o regulamento mudou um pouco.

Nas três primeiras edições, como explicam os jornalistas Fábio Toledo e Lucas Guanaes, do site Locomotiva Esportiva, “as quatro melhores equipes da primeira fase do NBB e da Liga Argentina se enfrentavam. Agora, no entanto, a ideia seria colocar times que estão de fora das competições da FIBA – Champions League (antiga Liga das Américas) e Liga Sul-Americana.”

O torneio, que possui Etapas no Brasil e na Argentina, é composto pelas equipes divididas em dois grupos, dos quais apenas o primeiro colocado avança para a grande final:

Etapa Brasil (sede em Bauru): Sendi/Bauru Basket, Basquete Cearense, La Unión e Boca Juniors

Etapa Argentina (sede em Corrientes): Regatas, Comunicaciones, Universo/Brasília e Pato Basquete

Etapa Brasil: a trajetória do Bauru Basket até o título

Para sagrar-se o primeiro time brasileiro a conquistar o Torneio Interligas, o Dragão precisou disputar quatro partidas:

Partida 1 – Bauru Basket x La UnionARG

A estreia foi com o pé direito, com vitória diante do argentino La Union por um placar apertado: 76×74. O time teve alguns momentos de oscilação, mas com raça conseguiu demonstrar todo o seu poder de reação, manter o placar e faturar a partida.

(Foto: Facebook/Bauru Basket)

Partida 2 – Bauru Basket x Basquete Cearense

No segundo confronto, uma disputa entre brasileiros. O time bauruense venceu o Basquete Cearense. Depois de um primeiro quarto apertado, o Carcará levava a vantagem contra os bauruenses.

No entanto, comandado por Larry Taylor, o Dragão alcançou a virada no segundo quarto e manteve a vantagem por toda a partida. O placar final foi de 80×68 para o Bauru Basket.

(Foto: Facebook/Bauru Basket)

Partida 3 – Bauru Basket x Boca JuniorsARG

Mais um confronto com os hermanos, desta vez, o Boca Juniors, talvez um dos nomes que mais chamaram a atenção dos bauruenses que aguardavam pelas partidas disputadas no Panela de Pressão.

Com um início desatento, o rival fez 0-7 no início do jogo, mas com um segundo quarto devastador, o Dragão conseguiu a diferença no marcador. No terceiro quarto, o time se consolidou. Os últimos minutos tiveram alguns momentos de oscilação, já que a diferença caiu para apenas oito pontos. Mas o time se concentrou e garimpou a vaga para a final com um palcar de 74×62

(Foto: Facebook/Bauru Basket)

Final – Bauru Basket x Comunicaciones-ARG

Quem vê o placar final da partida – 82 x 63, o mais elástico de todos os jogos disputados pelo Bauru no torneio, pode ter a equivocada impressão de que o time da casa teve vida fácil na disputa pelo troféu.

(Foto: Facebook/Bauru Basket)

A história, entretanto, é diferente. Com momentos de oscilação em uma disputa acirrada pela vantagem no placar, os argentinos deram trabalho para o Bauru Basket. Mas não foi o suficiente para impedir o Dragão de faturar o título inédito do Interligas.

(Foto: Facebook/Bauru Basket)

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Bauru e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui