Araçatubenses. Como podemos defini-los? Uma tarefa quase impossível. Afinal, são compostos por diferentes gostos e culturas.

No entanto, sabe o que temos de certeza sobre eles? É um povo que tem muitas histórias boas, engraçadas e… um tanto quanto curiosas. Reunimos, nesta matéria, algumas para vocês entenderem sobre o que estamos falando:

O sumiço do gato Bolsonaro

Essa história é recente: no dia 17 de junho, à tarde, o Araçatuba Facts, página famosa na cidade, publicou, no Facebook, o apelo de uma mulher que perdeu o gatinho da filha. O que chamou a atenção dos internautas foi o nome do felino: Bolsonaro, assim como do atual presidente do Brasil.

Meu gatinho Bolsonaro sumiu,nas imediações do Rondon Jussara, atende por Naro, por favor peço encarecidamente caso alguém achar por favor nos liguem a Duda não para de chorar zap 997524680🙌😥🙌🙌🙌

Posted by Araçatuba Facts on Monday, June 17, 2019

Em pouco tempo, a publicação recebeu diversos comentários. Alguns defendiam que o gato fugiu de casa por rejeitar o nome. Outros condenavam as respostas irônicas dos internautas.

Comentários da postagem, que, até o fechamento dessa matéria, tinha mais de 11 mil compartilhamentos (Foto: Reprodução/Facebook)

No entanto, o desfecho da história foi positivo: Naro, como é carinhosamente apelidado pela família, foi reencontrado e a filha da mulher ficou felizmente novamente.

OBRIGADO!!! O Gato Bolsonaro

Posted by Araçatuba Facts on Tuesday, June 18, 2019

Limites nos grupos araçatubenses do Facebook: não há

Diariamente, no grupo Onde Ir e Onde NÃO IR em Araçatuba, araçatubenses dão opiniões sobre locais e estabelecimentos da cidade.

Recentemente, um homem provou que não haviam limites para as reclamações e indicações e publicou uma história que teve muito sucesso no grupo. Tratava-se de uma insatisfação com o serviço oferecido por um motel da cidade.

O rapaz contou que, após uma noite romântica com a parceira, notou que haviam preservativos usados no armário do quarto.

Como bons araçatubenses, os internautas fizeram diversas piadas sobre a postagem e a situação. Após a repercussão, o rapaz apagou a publicação.

A rivalidade entre araçatubenses e biriguienses

Ninguém sabe o motivo ou quando começou, mas a rivalidade entre os moradores de Birigui e Araçatuba existe. E é um papo sério.

Vira e mexe, é possível ver cidadãos de ambas as cidades discutindo para decidir qual é a melhor. E vale de tudo: desde argumentos sobre a aparência do município até a quantidade de shoppings. Sério.

E quando Birigui não tinha McDonald’s, mas Araçatuba, sim? A piada só acabou em 2016, quando a multinacional chegou à cidade vizinha.

Porém, a verdade é que uma população não vive sem a outra. É comum ver biriguienses em Araçatuba. E araçatubenses em Birigui.

Será que temos uma história de Romeu e Julieta com uma versão com biriguienses e araçatubenses por aqui?

Meg: a cachorra heroína

Em 2011, bandidos invadiram a casa de uma família em Araçatuba. Ao ouvir os gritos da dona, a cachorra Meg, da raça Shar Pei, que morava no local, avançou contra a perna de um dos assaltantes.

Os criminosos reagiram e dispararam contra a valente Meg. A bala atingiu o pulmão e o tórax do animal. Mas ela sobreviveu. Ainda há dúvidas que o cachorro é o melhor amigo do homem?

A emissora Record produziu uma matéria sobre o ocorrido e o caso teve repercussão nacional. Veja:

Lealdade entre cachorros e araçatubense

E os animais continuam nos surpreendendo… No dia 18 de fevereiro de 2013, Luís de Almeida, que, na época tinha 46 anos, morreu afogado em uma lagoa de Araçatuba.

Diariamente, os cachorros labradores de Almeida, Max e Lua, nadavam na lagoa e procuravam pelo seu corpo.

Em entrevista ao G1, a viúva de Almeida, Analiete da Silva, contou que os cachorros e o homem eram muito próximos. Nos finais de semana, por exemplo, ele não saía da chácara da família porque preferia cuidar dos animais e do local.

Segundo Analiete, após o acidente e a demonstração de lealdade, a família ficou ainda mais próxima de Max e Lua (Foto: Reprodução/TV Tem)

Bolinha já morou em Araçatuba

Sabe o Édson Cabariti? É, aquele mesmo que é conhecido como Bolinha e que substituiu o apresentador Chacrinha, em 1968. Então, ele nasceu em Santos, mas se mudou para Araçatuba ainda criança.

Bolinha ao lado de Rita Cadilac. Em Araçatuba, o apresentador trabalhou com um carro de som, que utilizava para divulgar produtos, e como radialista na Rádio Cultura (Foto: Reprodução)

Ao substituir Chacrinha, diversas portas foram abertas a Cabariti. E, em 1974, ele foi para a emissora Bandeirantes, onde estreou o Clube do Bolinha, programa que ficou no ar durante 20 anos e foi líder de audiência.

Vale perguntar para a vovó ou o vovô se eles já encontraram o Bolinha pelas ruas de Araçatuba.

Faltou alguma história curiosa de Araçatuba nessa lista? Conte para nós nos comentários.  


Confira essa e outras histórias da cidade no site da Solutudo Araçatuba!

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário no campo abaixo! E se você conhece alguma história bacana de Araçatuba e quer que ela seja contada aqui, entre em contato pelo e-mail: sugestao.pauta@solutudo.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome aqui